Search Icon
Marionet Logo
Menu Icon
Peça de Teatro

Proof

Partilhar
test
TÍTULO
Proof
AUTORES(AS)

David Auburn

SINOPSE

Uma das peças mais aclamadas de temporadas recentes, “Proof” explora a inapreensibilidade do amor tanto quanto os mistérios da matemática.

NA véspera do seu vigésimo quinto aniversário, Catherine, uma jovem mulher que passou anos a cuidar do seu brilhante mas instável pai, Robert, tem de lidar não só com a morte deste mas com a chegada da sua irmã afastada, Claire, e com as atenções de HAl, um antigo aluno do pai que espera encontrar trabalho valioso nos 103 cadernos que Robert deixou.

À medida que Catherine confronta os afectos de Hal e os planos de Claire para a vida, ela esforça-se para resolver o mais perplexo dos problemas: Quanto da loucura – ou génio – do pai é que ela herdou?

DISPONIBILIDADE
Disponível
ANO
2001
ISBN
978-0-571-19997-6
TIPOLOGIA
Peça de Teatro
EDITORA
Faber and Faber, Inc.
biografia

Nascido em 1969, em Chicago, tirou o BA em Literatura Inglesa na Universidade de Chicago. Foi bolseiro da Amblin Entertainment, tendo-se mudado posteriormente para Nova Iorque onde frequentou o curso de dramaturgia da Juilliard School.

É autor da colectânea de peças curtas Fifth Planet and Other Plays (composta pelas peças Fifth Planet, Miss You, Are You Ready, Damage Control, Three Monologues, What Do You Believe About The Future? e We Had A Very Good Time).

A sua primeira peça “longa”, Skyscraper esteve em cena em Off Broadway entre Setembro e Outubro de 1997. Auburn é mais conhecido pela sua peça Proof, de 2000, que venceu o Tony Award para melhor peça em 2001, e o Prémio Pulitzer para Teatro nesse mesmo ano. A adaptação ao cinema, também pela mão de Auburn estreou nos cinemas em 2005.

É ainda autor de The Columnist (que estreou no Manhattan Theatre Club, na Broadway, em 2012) e de Lost Lake (estreada em Off Broadway no New York City Center – Stage 1 numa produção do Manhattan Theatre Club, em 2014).

Após a adaptação de Proof, escreveu o guião para The Lake House, pela Warner Bros. em 2006. Em 2007 estreou-se na realização para cinema com The Girl in the Park, cujo argumento também escreveu. Tem também feito trabalho de encenação nomeadamente das peça Sick de Zayn Dohrn (em 2009), Anna Christie de Eugene O’Neill (em 2013) e Side Effects de Michael Weller (em 2011).

Foi galardoado com o Helen Merrill Playwriting Award e com uma Guggenheim Fellowship e recebeu o Kesselring Prize em 2000 por Proof.

Menu Icon