Search Icon
Marionet Logo
Menu Icon
Peça de Teatro

Rutherford

Partilhar
test
TÍTULO
Rutherford
AUTORES(AS)

Stuart Hoar

SINOPSE

“Eu parti a máquina e toquei no fantasma da matéria”. A obsessão científica encontra um custo pessoal, pois a peça analisa profundamente a questão do próprio Rutherford e o relacionamento com a sua esposa, filha, amigo e colega.

Uma análise da rica vida e obra de Sir Ernest Rutherford.

DISPONIBILIDADE
Disponível
ANO
2000
TIPOLOGIA
Peça de Teatro
EDITORA
Playmarket
biografia

Stuart Hoar

Stuart Hoar é dramaturgo, radialista e romancista. A sua primeira peça de teatro foi Squatter, em 1987. Em 1988 recebeu o prémio Bruce Mason Playwriting Award antes de continuar a ter várias bolsas de prestígio – Playwright in Residence no Mercury Theatre (1988-1989), Literary Fellow na Universidade de Auckland em 1990 e Burns Fellow na Universidade de Otago em 1993.

O seu argumento para a curta-metragem Lovelock, ganhou o prémio de Melhor Argumento do Grémio de Escritores da Nova Zelândia em 1993.

Produziu mais de 30 peças de rádio (e foi finalista do Prémio Mobil em 1990 e 1994, e vencedor do Prémio Mobil em 1995). A sua peça de rádio Attitude foi a Peça de Rádio Mundial da Rádio Nova Zelândia no ano de 2007 e Melhor Peça de Rádio em 2007 e transmitida pelo Serviço Mundial da BBC no Reino Unido, Irlanda, Canadá e Austrália.

Escreveu vários libretos de ópera. O libreto para a ópera Bitter Calm foi finalista na Divisão de Música e Literatura do Prémio Pater World Media em 1990. Uma produção completa de Bitter Calm foi posteriormente apresentada no Festival Internacional de Artes, em Wellington, 1994. Uma versão televisiva desta produção foi transmitida pelo canal TV3 no mesmo ano.

Em 1998, quando vivia em Cambridge, Inglaterra, o primeiro romance de Stuart, The Hard Light, foi publicado pela Penguin NZ. Regressou de Inglaterra em 2000 para ser Escritor em Residência na Universidade de Canterbury e em 2007 recebeu o prémio Katherine Mansfield Fellow. Atualmente Stuart reside em Auckland.

A sua peça Pasefika ganhou o prémio Adam New Zealand Play Award 2010.

 

Menu Icon